Minhas raízes

Minhas raízes
Uruguaiana

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

REFLEXÕES


É, devemos refletir numa data como esta. A fila anda e se não andarmos juntos, periga os que vêm na retaguarda nos cruzar por cima. Portanto, vamos mesmo com algumas críticas para não ser Maria vai com as outras, aceitar os acontecimentos que se concretizaram em 2010. O 2011, está chegando, já vem logo ali e com ele as novidades. Muitas coisas aconteceram, entre elas uma eleição fajuta para um órgão permanente em nossa cidade. O sujeito que todos conhecem e que se depender de votos não se elege nem a porteiro de edifício, saiu presidente. Só que vai presidir a ele mesmo e os que ilegalmente o elegeram. Ele foi candidato de si mesmo e com o apoio do arbítrio, conseguiu o seu intento: se auto administrar. Mas tem uma autoridade na área, que se quiser pode anular essa eleição fraudulenta, vamos aguardar. Eu este ano em matéria de eleições, não fui muito feliz, tive algumas decepções, entre elas, uma que tentei participar e me alijaram, não me deixaram nem concorrer, quando a gente concorre e perde, faz parte do jogo, mas quando tu tens todos os direitos adquiridos e não permitem a tua participação com argumentos fajutos e sem fundamentos legais é dose. Estamos tentando reverter o quadro, vamos ver no que dá. Outra que me dei mal, foi ao cargo de um órgão Estadual, entrei de cara no apoio a um candidato e quebrei cara, o gajo abriu fora antes do sufrágio e me deixou eu e os que o apoiavam a ver navios.Espero que o 2011 seja mais compensador nessa área, porque no 2010 admito sem constrangimento que perdi feio. Mas não foi só eu que perdi em matéria de votos, a nossa autoridade maior aqui do municipio, levou dois golpes feios, uma com seu candidato a presidência de uma casa importante e outra na intenção de calcar no nosso rim a respeito de um líquido precioso que aqui temos em grande quantidade e o chefe queria tapar uns furinhos administrativos, mas felizmente, dois dos seus roeram a corda e outro que ele pensava que era dele, deu a paulada final, e nois pobres munícipes nos livramentos de mais um aumentozinho.Portanto meus leitores, vamos encerrar por aqui, porque nestas alturas o pessoal que é meio memória curta não tá nem ai para esses acontecimentos, na certa já estão com os litrões bem geladinhos para esperar o próximo ano e o resto que se dane. Dejamos a todos um 2011 cheio de realizações e muitos empreendimentos na nossa cidade para ver se ela sai de vez desse marasmo costumeiro, que obriga nossos conterrâneos a levantar vôo para conseguir sobreviver.

domingo, 12 de dezembro de 2010

EM POSIÇÃO DE ALERTA


Amanhã, 13 de dezembro, inicia mais uma semana como tantas outras. Faltam apenas a partir de amanhã, 18 dias para o encerramento do ano. Como o gavião da foto, nós temos que estar espertos e com o olho vivo se quisermos que o ano de 2011 seja para nós de bons trabalhos, de ganho integral na participação de todos na nossa área. Aqui em nossa cidade, querem indicar um pretenso líder, que nunca liderou ninguém.Com mentiras e acusações inverídicas, esse pretenso líder conseguiu parte da sua meta. Com o apoio de certas pessoas, obteve um pequeno ganho que não nós atingiu em nada. Ainda bem que cumpriu-se o que diz um velho ditado: Quem semeia ventos, colhe tempestades. Ele conseguiu por algum tempo enganar alguns dos seus participantes, mas a partir daí, começou a fazer água, esfacelou-se, e com certeza não vai longe e ele própri vai desaparecer. Os que deram força para ajudar o dito cujo, quer nós parecer que em janeiro de 2011, logo ali, deverão cair do cavalo. Aqueles que eles tentaram derrotar,tiveram e tem suas dificuldades como qualquer outros, mas continuam remando em mar escarpado, mas é certo que permanecerá no ceio da comunidade desempenhando o seu papel. Voltanto a semana que se inicia, na qual penso que devemos estar que nem o nosso amigo da foto, o motivo é que segundo algumas informações indiretas que nós chegaram, no dia 15, portanto na terça feira deverá erradamente ser escolhido um novo dirigente para uma instituição que nós diz respeito.Me parece que querem como vêm fazendo ultimamente, empurrar goela a baixo alguém que não consegue mais ser nem porteiro de edifício se depender de ser indicado ou votado por alguém. A partir de 01 de janeiro, assume outro governo, e serão trocados vários cargos e funções, outras pessoas assumirão em seus lugares, não é possivel que essas que com certeza vão perder suas funções, por uma decisão política, queiram determinar quem vai dirigir os trabalhos nessa área,no próximo ano. Não pensem que vamos aceitar quem não é aceito pela comunidade. O tempo do arbitrio acabou ha mais de 20 anos.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

A HISTÓRIA REGIONAL DA INFÂMIA


Já comentei a respeito desta obra literária de autoria do escritor Juremir Machado la de Palomas. Fui atrás, busquei, adiquiri, e li,até a metade e parei. Vou terminar é claro, mas não sei quando ou talvez de vez em quando leia uma ou duas páginas até acabar todo o livro. Porque parei. Bem na realidade, para ser franco, o conteúdo não me convenceu ou não me agradou. Quero ler tudo sob a história dos farrapos, para ter conhecimento e ao menos ter uma idéia de como foram as negociações e os embates. Mas no livro do Juremir, achei muita infâmia de parte do autor, não que eu queira absolver os farrapos, mas o direcionamento do livro no meu ponto de vista não trás nada de esclarecedor, me parece que só foram pesquisadas as mazelas da história com o intuito de desmerecer e acusar os seus participantes. É claro que tem muitos caminhos que não são os alardeados por quem hoje defende os farrapos, mas também não vi um estudo aprofundado dos atos e fatos, só que senti até o presente momento e até onde li , são únicas e exclusivas formas de agredir, denegrir e desmerecer os acontecimentos. Gostaria de ver ou ler todos os enredos dessa história, mas sem radicalismos, e o que me parece é que o autor tem raiva e uma verdadeira aversão do que aconteceu. De repente quando conseguir ler todo o livro, consiga mudar de opinião, mas até o momento não vi nada de útil ou algo que enriquecesse o meu conhecimento a respeito. Penso que o MTG, deveria em vez de omitir um parecer a respeito, deveria orientar aos seus seguidores para que esse livro fosse motivo de discussões em encontros e CTGs para que as pessoas tivessem a oportunidade de formar opiniões pessoais a respeito. Com certeza ele faria menos mal a todos nós. Excluir, desconhecer, omitir ou ''proibir'' sua leitura, é uma propaganda favorável ao autor. Temos que ter coragem e enfrentar de frente esse tipo de problema. Quem não deve não teme.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

VELHOS E NOVOS CARNAVAIS


Hoje pela manhã ao revisar meus alfarrábios como é meu costume, encontrei como seguidor do meu BLOG, o BLOG do SACOMUCHO, este blog, é de uma turma de Veteranos de Fuzileiros Navais do Rio de Janeiro, que como Eu, escreve sob tudo e sob todos. O meu contentamento foi tanto, que passei a rememorar alguns fatos dos meus tempos de Fuzileiro e entre tantos resolvi escrever a respeito dos carnavais do passado. Nessa foto, está a Escola de Samba Filhos do Mar que foi uma das que influenciou muitos carnavais na fronteira do Brasil com a Argentina. Ficamos contentes em ter feito parte dessa época e com certeza os Veteranos que acessarem este Blog, ficarão muitos felizes e recordarão os bons tempos. Nessa foto temos muitos Veteranos, fica difícil identificar a todos, a foto é ruim e a idade já nos trai, mas temos do meio para a direita, o Romildo, Cb Arcanjo, Eu é claro, o da flechinha, o Cento e quatro e o último da direita parado, o marinheiro Suift, taifeiro, pessoa de um coração enorme, muito bom sargista e cada vez que algum Fuzileiro aprontava, no quadro negro da sala de aula, amanhecia a caricatura do dito cujo com as figuras correspondente ao fato.Para encerrar, me lembrei de uma noitada de carnaval em Uruguaiana, sem dormir entrei de ronda no Paiol, no terceiro quarto o pior da escala, mas a ronda só começava a partir das 21 horas. Durante o dia sempre tinha alguma faina e quando o Cmt da Guarda ou o Adjunto eram carne de cobra, arrumavam alguma faxina para apurrinhar o praça. Como eu entrava só na madruga, das 03:00 às 06:00, depois da revista, sai no pulo e só voltei pra entra no meu turno de hora. O Paiol, ficava isolado, atrás das oficinas, portanto local ideal para burlar a ronda e tirar uma soneca ou Naná como dizia o Veludo. Não deu outra, entrei no meu quarto de serviço, semi abri a coronha da metralhadora INA, instalei ela no terreno e me deitei, pois assim eu teria melhores condições de observar os intrusos.Só que dormi tranquilo como tartaruga de algibe e quando acordei havia uma pequena alteração no meu posto. Tinha sumido a metralhadora.Senti de imediato a bronca que tinha me metido. O Adjunto Sgt Soares, deu uma ordem ao Cmt da Guarda, só encerrar a ronda do Paiol se não tivesse alteração nenhuma.Resultado, fui pro livro de castigo, o carnaval para mim acabou, permaneci detido em Quartel, aguardando a solução do problema que só foi resolvido, 04 dias depois com 05 dias de serviço extra.Esta postagem é em homenagem aos novos seguidores deste humilde Blog. A eles desejo muita saúde, e saibam que nós aqui do Rio Grande do Sul estamos torcendo que os problemas das comunidades cariocas sejam resolvidos, especialmente agora que os Fuzileiros Navais irão tomar parte nessa pendenga.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

NATAL - DEMAGOGIA PURA


DEMAGOGIA - Segundo o Aurélio ou o amansa burro como é popularmente conhecido, demagogia é a arte política caracterizada pela exploração das paixões populares, ou ainda a arte de conseguir enganar a boa fé das pessoas. Políticas, comerciais, religiosas, ou enfim é a maneira de bem induzir e embutir na mente dos menos esclarecidos coisas e fatos que não são verdadeiros, só são usados para a locupletação de terceiros, sejam eles religiosos, políticos , comerciantes ou qualquer outra raça que se inclusa na arte de tirar proveitos da inocência dos outros. Tenho certeza que quem acessar esta postagem, vai torcer para que um pequeno empurrãozinho faça este descrente cair de costas no abismo que é esta paisaggem na localidade de Sapiranga. Mas fiquem tranquilos porque esta foto é tão inerte como inerte é as pessoas que se deixam levar por datas enganadoras como esta. O natal que estou me referindo, é aquele no qual os mais expertos usam a data para enganar as pessoas, não percebendo que estão se enganando a si próprios. Eu sou um analfabeto religioso ou apenas não creio na maioria das baboseira que são usadas em nome das religiões e crenças populares que andam por ai. Também não me roguem praga, já estou quase aos 70 e sempre tive esse pensamento, e se tiver que pagar algo por estes posicionamentos, será na eternidade pois por aqui acho que o espaço é muito curto. Mas estou tranquilo comigo mesmo porque sei que o home véio la das alturas concorda comigo em vários aspectos. O natal que penso e que gostaria de ver, é um natal de amor, mas um amor verdadeiro, não aquele que costumamos assistir, cheio de presentes, cheio de mentiras, cheio de maldades, cheio de damagogia. Natal no qual as pessoas usam a data para através de presentes, tentar apagar as maldades que passam fazendo o ano todo. Eu não tenho compromissos religiosos com ninguém, mas tenho a certeza que dentro da minha ignorância da fé que não pratico, passo o ano fazendo o bem, um bem que não é a falsidade humana que costumamos assistir diariamente,mas sim um bem que olha para o seu semelhante procurando ver como ajudá-lo, como alimentá-lo, ou na pior das hipóteses, ouví-lo, entendê-lo. Não consigo entender tantas coisas, não consigo entender tantas farturas, enquanto muitos não têm nada, não consigo entender a mídia que nega colocar as mazelas de muitos indigentes em suas notícias, mas colocam notícias que informam a generosidade de pessoas que tratam os animais como seres humanos, a ponto de uma madame ser notícia por comprar panetone para o seu cachorrinho de extimação, mas garanto que seria incapaz de distribuir um panetone para os indigentes que com certeza transitam na sua frente ou na sua rua. Não sou ateu, apenas acredito no meu DEUS e tenho certeza que ele não me criticará.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

CONTREG


TRADICIONALISMO – DECEPÇÃO
Quero pela última vez, lembrar do meu amigo, parceiro de lutas na 18ª. Região Tradicionalista, que certamente num outro caminho, numa outra história, numa outra dimensão, foi necessária a sua presença, nós deixando totalmente órfãos aqui na terra para tentar resolver as questões por ele levantadas e que lamentavelmente, fomos incapazes de solucionar, e hoje venho através desta postagem, pedir desculpas a sua família, pois a eles prometemos que o seu trabalho seria seguido e que com certeza seriamos vencedores para dignificar o seu o nome e a Região que ele tanto defendeu.
Meu velho parceiro, ontem aconteceu - no CTG Fronteira Aberta, nesta cidade que tanto visitastes e que sempre que solicitado aqui comparecias – o CONTREG – Congresso Tradicionalista Regional – e por isso, sentimos a tua falta, a tua liderança, a tua maneira de entender e encaminhar os problemas por nós enfrentados. Prezado amigo, estávamos nós que sempre acreditamos no teu trabalho, decepcionados, frustrados, magoados, sentidos, enfim o clima era de tristeza, o nosso galo, o galo que tu e nós apoiamos, caiu do puleiro, desistiu, não quis mais, nós deixando de queixo caído, desorientados, alguns tentaram nós dizer que por A mais B ele preferiu se abrir, tu que foi um gaúcho de cepa, sabes o que é se abrir numa corrida de cancha reta – o cavalo vem firme na frente, mas de repente sai da cancha, se abre sem explicações e bota a carreira fora – pois foi isso que aconteceu meu velho, não entendemos o motivo ou melhor entendemos muito bem, a nossa frustração é que nós e tu que acreditamos nele, não fomos avisados, fomos pegos de surpresa, dizem que numa reunião de compadres a coisa foi acertada, e ainda que pelo tal de A mais B, foi necessário abrir o cavalo. Não nós resta outra saída que não seja agora confiar no parelheiro que nós parece ser ou ter o nosso pensamento, o de mudanças, o de varrer essa administração , ditatorial que todos combatem e que ao nosso ver trouxe tanto mal ao movimento.
Pois é companheiro, aqui na Região, ainda permanece a tua liderança, que tentaram novamente te desprestigiar, apresentando aquele candidato que tu conheces melhor que nós, mas mais uma vez levou uma saraivada de votos – 27 a 12 – ele não se ressabia, é que nem mulher de malandro, gosta de apanhar. Pelo menos isso, é o que podemos te oferecer e quanto ao plano maior, vamos esperar que com o andar da carreta, as melancias se acomodem da melhor maneira possível.
Quero a partir de agora, te deixar descansar em paz.
Mas queremos te confidenciar, vamos continuar tentando acomodar a Região, ela tem a tua cara e isso nós precisamos preservar.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

TRADIÇÃO E TRADICIONALISMO


Milito no tradicionalismo desde 19 de outubro de 1942. Nessa data nasci num galpão na vila do Plano Alto, municipio de Uruguaiana, desde então me considero um defensor dos usos e costumes desta terra. É claro que agora com uma visão diferente da que eu tinha em outras épocas, mas ainda tradicionalista.Vivi, sobrevivi e aprendi ao lado da minha família que foram e são até hoje, peães, inseminadores e encarregados de estabelcimentos rurais. Aculturei-me na área, através de pesquisas, estudos, participação e atuação no meio. Durante este período, tenho assistido e ouvido verdadeiros absurdos sobre o tema, mas jamais fui prepotente ou ofendi alguém sobre o assunto, até porque não sou o dono da verdade e tenho uma filosofia própria a respeito. O tradicionalismo, é uma soma de conhecimentos, onde cada um de nós sabe alguma coisa das várias áreas que o compoõem, a soma do conhecimento de cada um, dá o resultado que todos nós buscamos, ou seja, a preservação e o respeito a nossa história.Procuramos e desejamos a integração entre o velho e o novo, se temos alguns jovens ou pessoas no meio tradicionalista que estão disvirtuando-o ou usando-o em benefício próprio, é função dos mais sansatos e conhecedores do assunto, procurar orientar e corrigir os desvios que possam estar existindo. Esbravejar, xingar, proibir, achincalhar, desconher, desonsiderar pessoas ou entidades, com certeza só terá apoio dos radicais que só sabem usar o Eu e desconhecem o NÓS que é o sucesso tranquilo de qualquer projeto que envolva a comunidade como um todo.Se tenho organização, planejamento, infra-estrutura e contatos que me levem a elaborar planos e projetos vitoriosos, devo como tradicionalista autêntico, obedecer ao que rege a Carta de Princípios do MTG, ou seja, dividir o meu sucesso com outras pessoas e Entidades da área, para que elas como Eu sejam vencedoras e jamais, criticá-las, diminuí-las, desconsiderá-las perante a opinião pública e se assim o fizer estarei sendo pior ou igual a quem eu critico. É com este pensamento e esta posição, que estou preparado para no próximo domingo no CTG Fronteira Aberta em S. do Livramento, na condição de membro efetivo do Conselho Fiscal da 18ª Região, dar a minha humilde colaboração para a escolha do próximo Coordenador e com isso participar dos rumos a serem tomados na área da qual fizemos parte.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

História Regional da Infâmia


O destino dos negros e outras iniquidades - Este é o livro de autoria do escritor Juremir Machado. Ele pega pesado com relação aos heróis farrapos. Eu já li um terço do contéudo do livro e ainda não formei uma posição a respeito. Tenho uma conficção e a defendo sempre, arbitrariedades e safadezas realmente aconteceram, mas não tenho a pretensão de fazer julgamentos a fatos que aconteceram numa época muito distante. Se os fatos fossem em nosso tempo, com certeza seriam criminosos os protagonistas de tais ações, mas creio que é temerário acusar baseado em escritores e historiadores, penso que é necessário termos conhecimento do que aconteceu, ler vários autores e tirar uma posição abalizada. O que houve é de conhecimento de quem le ou pesquisa, o que não podemos aceitar é que pensem que somos bitolados ou que não sabemos tirar nossas conclusões a respeito do acontecido. O que é certo, líquido e insofismável, é que datas, mitos, heróis, com o passar dos anos, vão sendo desmascarados e a verdade se sobrepõe a mentira, a ponto de muitas datas que eram comemoradas ruidosamente, hoje começaram a´passar despercebidas, porque as próprias autoridades sentem-se constrangidas em querer mostrar engodos históricos e fantasiosos. Muitas descobertas, hoje sabemos que foram verdadeiros massacres a povos, culturas e raças.

domingo, 21 de novembro de 2010

VELHOS E NOVOS CARNAVAIS


Hoje saltei da cama às 04:55, para vasculhar meus alfarrábios, tomar um gostoso chimarrão que estava sedento por ele - passei três dias em Porto ausente deste líquido sagrado - e é claro dar uma recorrida nos espínheis da vida para ter argumento pro presente. Nessa recorrida, olhei o Blog Chora Cavaco sob o carnaval de Uruguaiana.Eles já estão vivenciando e curtindo o carnaval 2011, criaram um novo point carnavalesco na cidade. Abordei o assunto por me sentir intregrante dessa grande festa Uruguainense.Sou um dos precursores desse sucesso, falsa modéstia? Não, fui Fuzileiro Naval nos anos 60 e como tal, participei dos grandes carnavais do passado, carnavais estes que conseguiram com a habilidade de seus organizadores, tornarem-se no 3º melhor carnaval do País e o 1º do Rio Grande do Sul.Com esse carnaval fora de época, Uruguaiana projetou-se no cenário Estadual, Nacional e Internacional. Hoje por la, eles,uruguaios, argentinos, cariocas e carnavalescos de todo o país, aportam para sacudir as noites uruguaianenses com grandes desfiles não de escolas , mas de altas personalidades do samba, dando uma pequena amostra do que vai ser o carnaval de 2011. É claro que me vem a lembrança, do meu tempo de passista, ou no meio da bateria com uma caixeta, ajudando na harmonia das primeiras escolas de samba orientadas e organizadas pelos velhos carnavalescos cariocas que já naquela época militavam no samba local. Entre eles, Zé da Hora, Quarentinha, Sucuri, Cento e Quatro e o maior de todos o velho VELUDO, que hoje com 82 anos é respeitado em Uruguaiana pelo que fez e ainda com alguma dificuldade pela avançada idade, faz pelo carnaval local. A Escola de Samba FILHOS DO MAR, contribui para esse sucesso, o bloco de SUJOS com cento e cinquenta componentes, que com pares de tamanco cadenciaram os carnavais uruguaianense, orgulham-se do sucesso hoje alcançado pelos atuais carnavais daquela cidade. E nós que participamos desses carnavais, nós orgulhamos por ter colaborado com o sucesso de hoje.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

A TRAIÇÃO...DE PORONGOS


O EPISÓDIO MAIS VERGONHOSO DA REVOLUÇÃO FARROUPILHA,aconteceu em 1844 em Porongos, proximidade das nascentes do arroio Candiota. Secretamente, o chefe farrapo DAVI CANABARRO havia ajustado com o barão (depois duque) de Caxias a entrega dos ex-escravos que formavam seus batalhões de lanceiros e de infantes. Na noite de 13 de novembro, chegando a Porongos, foram desarmados. Ali acamparam, separados dos seus companheiros brancos e índios. Às 02 horas da madrugada, os homens de Caxais, comandados pelo Cel. Francisco Pedro de Abreu, o Moringue, caíram sobre eles, degolando cem e aprisionando 280. DIZ A HISTÓRIA, QUE CAXIAS ESCREVEU PARA MORINGUE, CEL QUERO QUE FINJA, UM ENCONTRO COM DAVI, POIS A ELE EU PROMETI, TIRÁ-LO DESSA ENRASCADA, DE LIBERTAR A NEGRADA, QUANDO A GUERRA CHEGA AO FIM, O RESTO DEIXE PRA MIM, QUE A PAZ SERÁ ASSINADA ( versos de uma da estrófes da poesia de minha autoria - O COMBATE DE PORONGOS) Trechos da obra de Moacyr Flores - ''Negros na Revolução Farroupilha'', os prisioneiros foram novamente reduzidos à escravidão. E ainda comenta que os historiadores rio-grandenses, com medo de macular nossos ''heróis'', ignoram os documentos, criando imagens falsas de Porongos. Públicado no jornal Correio do Povo de 26 de novembro de 2004. Bem, escreveríamos muitas páginas, com comentários desse porte, todos sob o absurdo cometido à exatamente 166 anos atráz. Mas o que queremos frizar, é que hoje, um historiador, pesquisador e escritor, chamado JUREMIR MACHADO, índio la de Palomas, distrito de Sant'Ana do Livramento, escreveu e colocou tudo em pratos limpos, segundo ele, a respeito do assunto. Nesse livro documento oficiais que provam a verdade sob os fatos. Com certeza ele será, ou melhor já foi execrado pelos críticos e aqueles que não querem discutir a verdade, e continuam, mentindo e encobrindo a verdade. Certamente, ele terá o tratamento que teve o escritor Tau Golin de Santa Maria, que escreveu '' Bento Gonçalves - Herói ou ladrão ''. Não li o livro do Juremir, mas já está comprado em Porto Alegre, e na próxima semana chegará às minha mãos. Vou lê-lo com muita atenção, não é o caso de acusar, culpar, denegrir o nome dos farrapos, mas sim no meu caso, é ter um conhecimento mais aprofundado, do que realmente aconteceu em torno de tudo.

BRIGADA ALTIVA - COMEMORAR O QUE ?



Acordei cedo como sempre, mas hoje acordei diferente de outras tantas manhãs que tenho acordado ,nestas 24.844 manhãs que Deus tem me presenteado, as quais eu agradeço a ele por ter me oportunizado tantas manhãs e ao qual eu peço que me deixae eu acordar por muitas outras manhãs como a de hoje. Pois nesta manhã, acordei muito cedo e fiquei remoendo o que me disse minha filha ao transmitir-me um convite para um dia especial no 2º. Regimento da Brigada Militar desta cidade, onde servi por longos. Hoje comemora-se o dia do INATIVO. Mas ela que é com muito orgulho nosso Policial Militar da ativa, juntamente com mais dois filhos que também servem na Briosa Brigada Militar, foi encarregada de transmitir-me o convite para as comemorações do dia de hoje.
Só que ao me entregar a comunicação, eu disse: Não minha filha eu nada tenho a comemorar. Ela indignou-se e entre tantas verdades que me disse, verdades que hoje os filhos dizem aos seus pais com a maior tranquilidade, verdades essas que se no meu tempo fosse dito ao meu pai, não sei se eu estaria escrevendo e postando esta matéria, chamou-me de recalcado, que teria churrasco e outras tantas regalias. Regalias essas que jamais apagariam os sofrimentos que tive pelas arbitrariedades cometidas na minha época, não só comigo, mas com todas as praças, porque outras patentes tinham privilégios assegurados pelos cargos que ocupavam, privilégios e arbitrariedades que me reservo a não comentá-los para evitar qualquer tipo de represálias à eles ( filhos ) que servem atualmente.Mas quando ela me chemou à atenção, fiquei pensando e começei a rememorar alguns acontecimentos que não consigo esquecer. Tais como: Minha esposa, estava arrumando os seus dentes com uma dentista, esposa de um dentista que atendia no quartel. Descontente com o serviço feito, desentendeu-se com a Dra. a qual queixou-se para o esposo que queixo-se para o comandante. Eu que nem conhecia essa Sra. fui punido com 8 dias de cadeia, por ter assumido compromissos pecuniários e não tê-los saldados. Punição esta, com leitura do boletim na formatura do meu pelotão, tendo sido em outras palavras, chamado de caloteiro e mau cárater, na presença de todos, sem no entanto ter assumido compromisso algum com a dita cuja. Revoltei-me, procurei uma advogada, que tentou, mas não conseguiu fazer nada, porque foi inclusive proibida de defender-me. Naqueles tempos, podiam tudo. Não consigo esquecer, que na cidade de Santa Maria, eu tive a petulância de enfrentar um instrutor, por não aceitar as suas arbitrariedades cometidas. Por tal abuso, fiquei 21 dias preso, aguardando solução de parte, para ser punido com 3 dias de cadeia. Não consigo esquecer, as vezes que fiquei recolhido ao quartel (preso)pelo simples fato de algum superior se sentir contrariado por minha posições. Não consigo esquecer de tantas coisas que seriam necessários muito espaço para colocá-las neste BLOG. Portanto nego-me a participar de tais comemorações. Felicito aqueles que foram tão ou mais prejudicados do que eu e conseguiram esquecer e hoje la estão felizes e contentes por serem lembrados nesta data que para mim, nada significa a não ser lembranças doídas. Peço desculpas aos meus filhos, a minha esposa e aos meus amigos, que foram muitas vezes privados da minha companhia, pelas posições fortes que jamais foram aceitas por meus superiores, posições estas, que graças a Deus me permitem nestas 24.844 noites, deitar e dormir tranquilo.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

CUIDADOS COM O CORAÇÃO

11 DE JUNHO DE 2005
O dia amanheceu feio e úmido. Um dia com cara de inverno. Levantei, preparei o mate e sentei-me para saboerá-lo. Mas havia algo errado. Não consegui identificar o que estava errado comigo, mas havia alguma coisa mal. Tomei alguns mates e parei. Fiquei pensativo e invocado. Não tinha vontade de nada. Coisa estranha e curiosa, mas resolvi sair. Minha esposa já tinha me perguntado varias vezes o que eu tinha. Eu respondia, não tenho nada. Porque ? Tentando nessa pergunta descobrir o fio da meada, quem sabe na resposta dela, conseguisse descobrir o que se passava. Mas ela respondia, não sei, tu estás diferente. Ao me levantar do sofá , o primeiro sinal. Fui colocar um copo na pia, ela se movimentou e veio ao meu encontro, não consegui entender o que tinha acontecido, mas fiquei quieto, peguei o carro e sai para a rua. A partir daí, começei a sentir uma sensação desagradável, não conseguia identificar se era dor ou ardência no peito, lado esquerdo e uma pequena formigação na ponta dos dedos da mão esquerda. Sabia já nesta altura que algo não estava certo, mas a teimosia ou a burrice me fez passar o resto do dia com essas sensações sem dizer nada à ninguém. A tarde começou a garoar e esfriar. Chegou a noite, resolvi assistir um filme, preparei o vídeo e me sentei, eram nessas alturas já 23 horas. Foi quando lembrei de um amigo que morreu sentado olhando um jogo entre o Brasil e a Rússia. Pensei, comigo não vai acontecer a mesma coisa. Foi quando resolvi tomar uma atitude,disse a minha esposa, vou dar um chegadinha no Movilcor. O que tu tens, perguntou novamente ela? Não sei respondi. Mas contei todos os sintomas do dia. Imediatamente minha filha me acompanhou ao plantão. La chegando, o enfermeiro mediu minha pressão e foi a um telefone interno, trocou algumas paalvras com o médico, transmitiu alguns dados que não entendi, desligou o telefone e pegou um aparelho e começou o procedimento para um eletrocardiograma. O atendimento foi rápido e eficiente. Olhei aquele movimento sem entender o que se passava, só desonfiei quando presenti que estava sentado numa cadeira de rodas, sendo levado para o elevador. Após sete dias de hospitalização e hoje passados mais de SEIS ANOS, tomando religiosamente a medicação apropriada, pretendo com esta postagem, dizer as pessoas que não facilitem, se sentirem algo digam a seus familiares, para que possam tomar as providências com o tempo necessário de salvar as nossas vidas. MORRER É UMA COISA CERTA, O QUE NÃO PODEMOS É MORRER POR BURRICE COM TODA A TECNOLOGIA EXISTENTE À NOSSA DISPOSIÇÃO.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

A QUEDA DOS MITOS


Hoje fazem exatamente 165 anos, 11 meses e 20 dias que aconteceu o famigerado COMBATE DE PORONGOS,onde segundo dizem os historiadores mentem quando contestam o crime ali cometido. Verdade ou mentira, o que sabemos é que a cada ano que passa, os mitos e as inverdades continuam sendo desmascaradas pela historia e por aqueles que se dedicam à pesquisa. Já tivemos a desmistificação, do 13 de maio, do 22 de abril e tantas outras mentiras a respeito de invasões, extermínio que foram feitos no passado com títulos pomposos e que sempre eram enaltecidos, quando na verdade os protagonizadores de tais atos, não passavam de verdadeiros facínoras que escorados no poder e nas políticas dessas épocas, eram verdadeiros donos da verdade e da vida das pessoas. Agora o historiador e escritor Juremir Machado com seu livro HISTÓRIA REGIONAL DA INFÂMIA - O DESTINO DOS NEGROS FARRAPOS, que hoje está sendo autografado na Feira do Livro de Porto Alegre,onde através de pesquisa o escritor confirma o crime cometido. Todos nós sabemos que a história é contada conforme seus vencedores, mas também sabemos, que apesar do tempo, a verdade acaba vindo à tona. Já encomendei e quero ler esse livro. O que verdadeiramente aconteceu eu já tenho conhecimento, mas gostaria de ler as colocações feitas nessa obra literária. Tenho certeza que os contrários cairão sob o Juremir por tentar discutir o assunto. Eu sou muito criticado e já tenho sido alijado de alguns grupos por abordar determinados assunto sem medo do contraditório, ele o contraditório, existe exatamente para a contestação e a divergência, que sendo honesta e sem ofensas pessoais, sempre leva a um denominador comum. Não tenho a pretensão de acusar ou caluniar ninguém, mas com certeza vou qualificar minhas considerações e opiniões a respeito do assunto.Tenho uma poesia de minha autoria que tem sido muito rejeitada no meio tradicionalista, mas em compensação tenho ganho alguns trofeus nos muitos concurso que consegui disputar com ela, vou deixar para os seguidores ou leitores deste blog, a última estrofe deste trabalho e se alguém quiser ela completa pode entrar em contato comigo através do email oteatino@hotmail.com que à remeterei com muito prazer.
PARA A PAZ SER ASSINADA
EXIGIRAM O MEU FIM
NO MASSACRE DE PORONGOS
NOS CAMPOS DE SANTA TECLA
ACABOU A ESPERANÇA
DE LIBERDADE PRA MIM

domingo, 31 de outubro de 2010

ABORTEI


Tenho certeza que os maldosos ou os mais afobadinhos e que me conhecem de longa data, devem ter se estarrecido com o título da postagem de hoje. Esse tema foi longamente discutido durante o primeiro e segundo turno pelos candidatos a Presidência da República, inclusive o Papa deu uma de cabo eleitoral, preocupado com os eleitores brasileiros, penso que ele deveria preocupar-se seriamente é com os pedófilos que estão homiziados sob a batina do clero religioso, esse sim deveria ser a sua preocupação. Em outros tempos, segundo dizem os de esquerda comiam criançinhas, hoje quem pratica atos dessa natureza, não são os políticos ou o povo brasileiro, que diga-se de passagem está entre os mais ordeiros e pacíficos deste conturbado planeta. Não sei quem ele tentou ajudar, mas me parece pela sua história, que não é difícil identificar a sua preferência. Mas voltando ao tema que me propus, quero dizer aos senhores leitores, que o fato de eu ter abortado, não é e nem pensem que seja o que vocês estão pensando, trata-se de uma palavra técnica, muito usada na aeronáutica, para desistir das decolagens por problemas inesperados. Foi o que aconteceu comigo, eu não ia voar e nem aterrisar, simplesmente após cumprir o meu dever cívico, faria uma pequena viagem de moto até Uruguaiana. Mas fui obrigado a abortar a viagem porque apesar de um dia muito bonito e ensolarado, que Deus nos propiciou para irmos às urnas, sem se preocupar em quem nós íamos votar, aqui na nossa cidade e acho que em quase todo o Estado, o vento foi fortissimo, por esse motivo não quis apostar na minha possante, que na foto está equipada para a estrada. Apesar de um longo tempo de estrada, entre nós dois, optei pela segurança dela e minha e resolvemos deixar a viagem para amanhã, caso o vento nós permita.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

CENTO E SESSENTA E SEIS ANOS

A HISTÓRIA QUE NÃO FOI CONTADA
Ha exatamente 166 anos aconteceu o famigerado combate de PORONGOS, onde foram exterminados 104 negros, 14 feridos e 333 prisioneiros, entre ele 35 oficiais. Em uma guerra ou batalha, se perde ou se ganha, jamais acontece um empate, isso todos nós sabemos, mas o que gostaríamos de saber ou pelo menos discutir, foi a maneira ou a forma desse combate. Existem várias versões, os historiadores se dividem em dados, números e locais sem no entanto haver uma definiçao exata do fato em si. O que existe e nós preocupa, principalmente os negros ou seus descendentes, é o fato do MTG amorcegar, omitir, esconder e mentir muitas vezes a respeito do assunto. Contam versões tiradas de suas imaginações, sem fundamento, sem o menor respeito aos negros que sacrificados impiedosamente. Todos sabem quem foi o responsável por tudo o que aconteceu. Afinal, o que queremos, nós negros? O que queremos não é acusar, condenar ou desmerecer os que participaram desse ato ignóbil, queremos sim o direito de discutir, estudar, analizar o fato em si, com a parceria do MTG, para que juntos possamos de repente dar um ponto final no assunto. Quero simplesmente condenar a atitude de quem deveria pontear esse estudo, mentir ou omitir é uma declaração de culpa. Até o dia 14 de novembro de 2010, estarei aqui, postando as posições mais divergentes e de vários historiadores a respeito da POLÊMICA DE PORONGOS.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

O TREM CHEGOU

Sim o trem chegou. Aonde ? Hora pessoal o trem chegou em Palomas conforme o insistente, persistente e corajoso Ver. Sergio Moreira cantava aos quatros ventos que o trem sairia e chegaria em Palomas. O Sergio foi passivel de muitas chacotas a respeito dessa história, perdeu muitos votos , mas não desistiu da idéia fixa em sua cabeça e lutando contra todos os descrentes desta cidade DIFERENTE, conseguiu com muito trabalho, liderar por muitos anos a idéia de que a ALL possibilitasse essa conquista. Pois ontem exatamente ao meio dia desta data que para nós que lá temos algum interesse, 27 DE OUTUBRO DE 2010, o TREM CHEGOU, e chegou com muitos fogos de artíficio e gritaria, batidas de sino da pequena igreja e muita esperança de quem lá reside, na expectativa que essa máquina com um pequeno vagão que levou as autoridades e convidados especiais, volte muitas vezes, tornando esse passeio como um já existente na serra gaúcha. Pena que o trem chegou depois das eleições para deputados, onde o Ver. Sergio conseguiu apenas 3 mil e poucos votos, creio que se o trem tivesse chegado um pouco antes ele teria marcado um gol de placa e conseguiria quem sabe uma votação mais expressiva. Penso que ele merecia mais consideração em relação ao sua candidatura, o seu trabalho persistente em relaçao a esse assunto foi fundamental para o sucesso da primeira viagem que esperamos torne-se com mais uma opção túristica da nossa região. Comentei inclusive com os jornalistas que gostaria de ver ali naquele momento o Juremir Machado, cria da Vila e que com certeza seria mais uma caneta a dar força a essa brilhante idéia do nosso Vereador. Sabem que criticar é uma tarefa muito fácil, mas não podemos nos furtar em dar a nossa opinião, desde que ela seja no sentido crítico construtivo, achei pouca gente, pensei que livramento estaria em peso para ver a novidade, me parece que a comunidade não deu a mínima para esse acontecimento. Agora é esperar para ver no que vai dar, tomara que não seja cavalo de batalha para as eleições municipais de 2012, mas se for, que seja para um empreendimento verdadeiro e com objtivos concretos. Coisas da idade, esqueci a minha máquina fotográfica e portanto minha postagem saiu sem fotos, tiramos muitas e uma senhora ficou de me mandar algumas para publicar, se caso elas chegarem vou postá-las com certeza.

A FILA ANDA

Sim, a fila anda mesmo e por isso, nós não podemos de maneira nenhuma parar. Refiro-me ao andamento da fila, em analisar a partida de vários companheiros na minha idade ou próximo dela e com esse análise, procuro incutir na minha véia a vontade que tenho de caminhar, mas caminhar mesmo. Cheguei à três dia em casa, mas já estou com uma vontade tremenda da sair novamente, não quero gastar o que tenho com móveis, coisas materiais, quero torrar os meus caraminguados centavos, em aproveitar o tempo que Deus tem me dado, temos saúde, uma moto boa de estrada e um bom carro e isso pra mim basta, acho que já consegui o bastante para aproveitar e passear, trabalhei desde criança, passei muitas dificuldades quando solteiro e depois como casado, tive a companhia da minha companheira e esposa para criar toda a gurizada ( 7 ) e me parece que o momento é esse. Penso que em casa já temos o suficiente para o nosso conforto, pra que investir em mais utensilhos que muitas vezes ficam a deriva dentro da nossa casa, ou servem apenas para a satisfação do ter e não do usar. Mas inciei a minha postagem de hoje para comentar a morte do ex-presidente argentino Nestor Kirchner. O que tenho a ver com ele ? Tudo e nada. Morrer todos nós sabemos que um dia chegaremos lá, portanto, um hoje outro amanhã, não muda nada. Mas o meu comentário refere-se ao povo argentino do qual tenho um grande conhecimento e convivência. Primeiro, criei-me na costa do rio Uruguai que faz divisa com aquele País, nunca fui chibeiro, mas fiz as minhas travessias como todos que são daquela região, fui Fuzileiro Naval e tive a honrosa missão de proteger a costa brasileira e os ribeirinhos que residem ao longo do rio. Tive muitas divergências e broncas com a jandarmeria argentina ( Policia ). Depois de aposentado, cortei a Argentina de ponta a ponta, só não conheço algumas cidades mais ao sul da Argentina, o resto conheço tudo do Pais deles, tive inclusive o previlégio de ser preso pela polícia deles e a lembrança não é nada boa. Não tenho amor e nem simpatia por eles, principalmente a policia, mas conheço aquele povo, suas dificuldades, seus anceios, tudo isso porque convivi nos grandes desertos humanos que existem por lá, com as familias isoladas, para que o Srs. saibam, a Argentina , tem regiões onde tem meio habitante por km quadrado, de repente por isso eles são um povo religioso, crente, com vários santuários no seu território. Por tudo isso, sei o que deve estar sentido esse povo com a morte do seu Presidente, não de direito mas de fato. Portanto apesar da minha resistência àquela gente, fica o meus sentimentos pelo passamento de Nestor Kirchner, que para eles e para a política Latino Americana foi um grande líder.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

DE VOLTA


Estou voltando diz o Mano Lima em uma de suas letras e eu que apesar de não cantar, mas faço minha letras, quero dizer com muito prazer que estou de volta em casa após 16 dias de viagem por este Rio Grande amado. Saímos de Livramento, no garrão da fronteira e após uma verdadeira maratona, aqui estamos na terrinha. Passamos por Rosorio do Sul, São Gabriel, Santa Margarida do Sul, Vila Nova do Sul, Pantano Grande, Butiá, Arroio dos Ratos,Porto Alegre, Canoas, Esteio, São Leopoldo, Novo Hamburgo, Campo Bom e Sapiranga, onde ficamos duas semanas, passeando e fazendo exames médicos. Nessa região passeamos por Parobé, Araricá, Nova Hertz, Dois Irmaos. Depois subimos a serra em direção a Caxias do Sul, passando por Picada Café, Nova Petrópolis e Galópolis. Saímos de Caxias, passamos pelos vinhedos de Forquetinha, Farroupilha, cruzamos por Bento Gonçalves, Garibaldi, Carlos Barbosa e ao desviar um pedágio, tivemos a felicidade de conhecer os vales de Boa Vista do Sul, voltando ao trajeto para Lageado, passamos ainda por Estrela. Saimos de Lageado, cruzando por Venâncio Aires, Santa Cruz do Sul, Candelária, Novos Cabrais e para não passar na balsa que faz a travessia no Jacui, entramos em Agudo, Dona Francisca, São João do Polinese, no lindo Vale Veneto, Santa Maria, Rosario do Sul e finalmente Livramento. Uma viagem maravilhosa, 16 dias de puro prazer e satisfação, mas nada se compara com a tranquilidade, hospitalidade, visualidade desta querida Fronteira da Paz, que bom estar de volta, mas também que bom que pudemos fazer todo esse percurso e chegar inteiro em casa, com tantas tragédias por nossas estradas. Queremos agradecer a Deus por ter mais uma vez nos permitido este passeio.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

CERTO POR LINHAS TORTAS

A felicidade, é o que todos nós buscamos, e nem sempre é fácil encontrá-la. Pois nós estamos felizes, eu e a minha véia. Por um lapso, ou coisas de velho como costumam dizer os mais jovens, eu tinha um compromisso em Porto Alegre no dia 22 de outubro, acabei olhando mal a data pensando que era no dia 17, só que o 17 que olhei era do mês de setembro. Consequência, para aproveitar o deslocamento de Livramento até Porto, sai no dia 09, resultado, 13 dias antes do compromisso, o que me obrigou a estender o meu passeio que seria de 15 dias. Como dizem e devemos acreditar que Deus escreve certo por linhas tortas, este erro nos proporcionou uma revisão geral nos aspecto de saúde. Tivemos a felicidade de conhecer um pequeno grande médico, pequeno na estatura mas grande na personalidade e na sua especialidade. Pois o Dr Leandro Daniel Menzen, cardiologista que nos atendeu em Sapiranga, deu um schow de habilidade profissional e pessoal. O fato de ser médico, especialista e competente, não lhe tirou a cordialidade da gente do interior, com certeza teve uma criação a moda antiga, e tem a cara e o jeito dos seus familiares que tenho certeza são como ele,bom de papo, comunicativo e conquistador da amizade dos seus pacientes. Queremos deixar nosso agradecimento ao amigo Celio e sua esposa Lurdes, foram eles quem nos indicou esse moço e pelo que conseguimos notar e ouvir ele é adorado por seus pacientes. Mas o mais importante de todo esse processo, foi o resultado dos exames que realizamos e os resultados que obtivemos, segundo o Dr Leandro estamos que nem dois guris, o que sabemos é que entramos com 68 e 61 anos respectivamente e saimos dois guris de 15, com ânimo renovado e com a certeza que temos um longo caminho pela frente, nunca esquecendo que tudo isso depende do home véio la de cima que quando decide não tem arreglo. Hoje estamos subindo a serra em direção a Caxias para visitar uma filha, na sexta cumprirei meu compromisso na reunião do Conselho Deliberativo da ASSTBM na Capital e no sábado desceremos até Lageado para visitar outro filho e ai sim rumaremos para o rancho onde com certeza os outros filhos e netos estão saudosos da nossa presença. Ninguem mandou fazer tantos filhos, mas quero dizer a vocês que foi difícil criá-los, mas é muito gostoso confessar a satisfação que nos traz a briga de todos eles para curtirem a nossa presença. Queremos desejar tudo de bom aos amigos de Sapiranga em especial ao novo amigo Dr Leandro, esperando que ele cumpra o que prometeu: De nos dar o prazer da sua visita quando for a Livramento.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

AUSÊNCIA

Mais uma vez estou em viagem pelo Rio Grande, voltarei a Livramento só para cumprir o meu dever cívico, votar no dia 31 deste. Apesar de estar ausente, estou atento aos acontecimentos não só da minha cidade, mas também das atividades que desempenho junto a minha comunidade. Quero parabenizar o meu amigo e visiznho Ver. SERGIO MOREIRA, que apesar das dificuldades pelas quais tem enfrentado, continuou a sua luta e soube que no dia 23 sairá a viagem do trem até Palomas, este mostrou sua persistência e com a ajuda de outros pares vai conseguir o seu intento.Aproveito minha estada por estas bandas,(SAPIRANGA), para fazer alguns exames, ajustar alguns parafusos e peças que já com os desgastes sofridos ao longo dos anos, precisam de conserto. Já fui a Caxias, vou a Porto, volto a Sapiranga, depois vou a Lageado e ai sim viro a cabeça para a nossa terrinha. E como gostamos desse lugar, mas como encontramos recursos nunca alcançados por ai, essa é a realidade, mas fazer o que. Mesmo longe, quando tiver algo interessante, vou postando e informando aos amigos deste blog.

LOS 33


Fazendo o que todo o mundo fez no dia 12 e 13 de outubro, fiquei rememorando o feito dos Chilenos, realmente eles são incríveis, sobrevivem sob qualquer circunstâncias, isto está no seu sangue, na suas mentes, enfim na característica daquele povo. Eles são solidários, parceiros, amigos, camaradas, companheiros, um povo que merece a admiriação do mundo. Com este salvamento feito em tempo record, eles se superaram a si mesmos, demonstrando a sua capacidade, habilidade e experiência em casos átipicos. Ou melhor eles lá naquela região precisam de tudo isso para poderem sobreviver. Quem teve a oportunidade de conhecer aquele País e o seu povo, sabe do que eles são capazes. O Chile é uma tira de terra que começa no extremo sul da Terra do Fogo e vai até a fronteira da Bolívia com o Peru, não sei exatamente o comprimento, mas sei que a largura não passa do 270 kilomêtros entre a Argentina e o Oceano Pacífico, seu território não tem mais que 25% habitável e os outros 75% são de áreas inóspitas, comberta pela Cordilheira dos Andes, com altas montanhas cobertas de gelo e ainda grande extensão com um dos desertos mais seco do mundo, o Atacama, onde fica a mina San José próximo da cidade de Copiacó. A mim e quem sabe das suas capacidad de sobreviver nessas áreas montanhosas, não surpreendeu o que vimos no sucesso que foi esse desastre mineiro. Lembrei quando em agosto de 2007 fui àquele País para trazer uma sobrinha minha que morava em Santiago sua capital. A viagem foi um sucesso, saimos de Uruguaiana, 24 passageiro, 19 chilenos, 03 brasileiros e 2 argentinos, quando chegamos em nosso destino, não foram os passageiros que chegaram e sim 22 familiares unidos e integrados, trocando telefones e emails , mas o que me surpreendeu, foi quando o ônibuschegou dentro do túnel Cristo Redentor e ao atravessar a linha imaginária entre o Chile e a Argentina, explodiu um grito de vitória e uma música começou a tocar bem alta e todos o chilenos cantavam o hino do seu País, abraçando-se e dando gritos de hurra e ''VIVA TCHILE'', sinceramente foi emocionante ao ponto de nós brasileiros chegar às lágrimas ao participar de um ato que eu nunca tinha presenciado igual. Por isso ao ver os repórteres emocionados cada vez que a capsula FENIX chegava com mais um sobrevivente, para mim não foi surpresa, por saber do amor que cada um deles tem por seus hermanos. Devemos nós aqui de longe, seguir exemplo tão bonito e agradecer à NOSSA SENHORA APARECIDA, que no seu dia com certeza estava auxiliando tarefa tão difícil, mas que foi executada com muito sucesso.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

QUEM DIRIA


Exatamente, o autor de Martin Fierro, José Hernandez, que inclusive diz a história, morou em Sant'Ana do Livramento, foi uma algoz de NEGROS. Sinceramente não sei se foi o seu criador ou o criado que tinha aversão aos negros. Mas, não me causa surpresas, porque ser a favor dos negros naquela época, era um verdadeiro suicidio. Mesmo assim, fiquei surpreso ao saber de tal fato, tal como o combate de Porongos, onde se contam muitas histórias, ou melhor na nosa história, tem muitas histórias que não são contadas. Vamos aos fatos, vou relatar aqui, um texto do Professor e Escritor LANDRO OVIEDO, publicado no Correio do Povo, que com certeza surprienderá aos mais aficcionados leitores.
MARIN FIERRO, ALGOZ DE NEGROS:
O poema ''Martin Fierro'', de José Hernandes, é um clássico universal. A história do gaúcho perseguido, despojado de seus bens e de sua felicidade doméstica, com sua família dizimada pelo arbítrio, obrigado a servir como soldado nas lutas de fronteira, comoveu gerações de leitores, desde as classes mais humildes, que se viram retratadas na obra, até o público leitor mais culto, admirador das suas virtudes estéticas.A primeira parte do livro a ''ida'' é de 1872; a ''volta'', de 1879.Martin Fierro curte uma aversão crônica a dois tipos do mundo argentino do século XIX, o gringo e o índio. Aquele é o imigrante, elemento estranho no mundo pastoril. Este, o índigena, é o elemento a ser vencido pelos gaúchos recrutados e temido pelo seu barbarismo.Há passagens em que Martin Fierro é insensível à sorte dos dos gringos e outras nas quais trava luta de vida e morte com os índios. Mas e os negros, que medida lhes dá Fierro ?Uma possível resposta está no canto VII da ''ida''. Martin Fierro, sem sofrer qualquer ofensa ou ameaça, provoca um casal de negros que quer apenas se divertir no fandango, arranjando um pretexto para assassinar o varão.Isso não encontra paralelo nem na natureza,na qual as feras lutam apenas por suas sobrevivência, motivadas pelo instinto. A moralidade às avessas de Fierro, dirigindo palavras de baixo calão a negra, praticamente obriga o negro a defender sua honra e a de sua companheira. Assim, nem mesmo a rudeza do personagem lhe pode servir de escusas, posto que fica por demais evidenciada sua psicologia de opressor, indiferente ao destino de outros oprimidos e deserdados como ele.Uma mentalidade é sempre produto do meio. Não podemos julgar valores morais de épocas passadas e distintas por nossas acepções atuais. O preconceito contra o negro era corrente. Confirma-o Martin Fierro, no canto XXI da ''volta'', quando diz que se descuidar com o ''homem de humilde cor'' e que este ''sempre será mau de entranhas''. Todavia, do preconceito ao assassinato por motivo fútil há um pampa imenso.Para Lugones, ''Martin Fierro'' é épico para Borges, relato individual. É possível que seja a síntese de opressor e oprimido em um único e ambíguo personagem de uma obra magistral.
Quem acessar esta postagem que tirem as suas conclusões.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

CTG LANCEIROS DO APA -



MATO GROSSO DO SUL

Aqui uma demonstração que tradicionalismo, história, respeito, dignidade, integrção e companherismo, podemos praticá-lo independente de regras, normas ou qualquer tipo de pressão, essas qualidades, estão no sangue, na mente e nas atitudes de quem nasce ou cresce neste Estado.



Temos aqui nesta postagem, a prova de que independente de onde estivermos, se gauchos formos, estaremos defendendo e cultuando a nossa história. Regras, normas, comportamento está inserido em qualquer grupo social. Portanto o CTG LANCEIROS DO APA no Mato Grosso do Sul, onde está o nosso querido companheiro Mena, é uma prova que se pode fazer tradicionalismo sem radicalismo. Portanto um grande abraço ao gaucho Mena que juntos com outros como ele, cultua a nossa

história bem longe do nosso pago.

Estas fotos, são o acendimento da chama crioula, junto com outras atividades durante a Semana Farroupilha naquele Estado. Meus Parabens



quinta-feira, 30 de setembro de 2010

REFLEXÕES

Já alguns tempo ou em outras oportunidades, me referi a essa palavra, que nos leva a recordar ou a refletir nossa atitudes e posições. Pois ontem recebi um telefonema de um guerreiro amigo, conversamos por alguns minutos, trocamos algumas posições e ideias e nos despedimos na certeza de um encontro pessoal para mais um papo amigável e cheio de esperanças de um futuro melhor. Falamos é claro das divergências e rumos que tomou o MTG com essa administração que ai está e que está fazendo o possível e o impossível para não saírem de onde estão. Hoje ele estará enfrentando as feras no Conselho de Ética da Entidade . Isso não é novidade, é um argumento que eles usam para quem contraria ou é contra os absurdos administrativos que nos achamos que são cometidos por lá. Eu fui milico por um par de anos, passei pela legalidade em 61, a ''redentora'' de 64 e por ai vai. Imaginem o que presenciei e assisti nesses anos todos, de arbitrariedades cometidas por quem detinha o poder na época. Cheguei a 1º. Tenente, por força de lei, não fui mais adiante por não ser cordato e nem aceitar determinadas coisas por lá. Já levei muitas quedas por continuar firme nas minha posições e contrário ao puxasaquismo que é comum ocorrer em determinadas organizações. Não me arrependo, pelo contrário, essas posições me fortalecem para continuar pelo tempo que me resta, defendendo aquilo que acho certo, mas sem radicalismo, se no argumento ficar provado que estou errado, nunca me constrangi a recuar e reconhecer minhas falhas. Mas é incrível que muitos usem o poder para aniquilar aqueles que lhes são adversos ou contrários as suas posições. Pois quero desejar ao meu amigo que hoje está no Conselho de Ética do MTG, muita sorte e que a verdade prevaleça sobre o arbítrio e se isso não acontecer, que tenhamos sorte de conseguir que esses administradores de hoje sejam substituídos por ideias novas e realmente integradoras. No meu entender os dirigentes de hoje estão pisando e rasgando a CARTA DE PRÍNCIPIOS que rege as normas tradicionalistas de todos nós.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

DESAGRAVO



Estas fotos, foram o registro feito por ocasião de um reunião realizada no CTG Ponteiros do Rio Grande, no Núcleo da Associação dos Sub Tenentes e Tenentes da Brigada Militar nesta cidade. Esta reunião foi organizada pela Coordenadoria Municipal de Tradicionalismo e teve dois objetivos fundamentais, analisar os absurdos cometidos pela Organização da Semana Farroupilha desta cidade, entre eles a falta de respeito e consideração ao CTG supra citado, que foi desconsiderado e desrespeitado pelos Organizadores e ainda com a finalidade de tomar uma posição, enquanto Coordenadoria, a respeito

das Entidades não filiadas.

Ficou acordado que a partir de agora a Coordenadoria não mais aceitará atitudes que tenham o objetivo de desclassificar ou desestabilizar as pequenas Entidades, os patrões presentes, deram o aval para que a CMT tome todas as providências necessárias em relação ao assunto. Foram ainda obordados diversos assuntos, entre eles o lançamento oficial da 29ª. Campereada Municipal e Internacional, que ocorrerá no próximo ano, onde deverão serem acertados alguns compromissos que ficaram pendentes. Foi feito a comunicação aos presentes

do projeto da CMT, em realizar com a participação da Associação Rural desta cidade, o maior carreteiro do mundo a ser confeccionado por ocasião da campereada.As Entidades fizeram diversas revindicações que serão analizadas posteriormente. As decisões la tomadas, serão levadas ao conhecimento da Comissão Organizadora para que se posicione a respeito.









domingo, 26 de setembro de 2010

NÃO OS CULPEM, ELES NÃO O TEM

ELEIÇÕES:

Publicada no jornal A Plateia desta cidade.

Custei a decidir-me por esta postagem. A tempos que penso em escrevê-la. O temor, ou melhar a certeza que atirarei pedras em mim mesmo, foi um dos motivos de tê-la protelado a sua publicação. Tenho andado pela cidade, observando, olhando, matutando com meus botões, analisando os prós e os contras sob o assunto, mas o certo é que não pude omitir-me. Já abordei este tema, seria covardia de minha parte, esconder-me atraz do anonimato. Portanto eis-me aqui sem querer ser o dono da verdade, expondo o meu ponto de vista sobre um assunto complexo, como complexo e subjetivo é o título do texto a ser abordado.Trata-se amigo leitor, dos páraquedistas que estão aportando em nossa aldeia. São tantos que merecem uma reflexão da nossa comunidade. Vi tantos nomes diferentes, estranhos, alguns que nunca tinham aparecido por estas bandas. Nomes totalmente desconhecidos para nós. Mas eles estão por toda parte, abrindo comitês por toda a cidade e com certeza mais uma vez vamos ficar a ver navios, sem representantes em lugar algum, tendo que voltar a pedir para os outros o que poderiamos pedir para nós mesmos. É um emaranhado de nomes e siglas que confundirão os eleitores menos esclarecidos. Com referência ao título desta matéria, refiro-me à dezenas de Santanenses que estão trabalhando contra a nossa cidade. Não podemos culpá-los, é um maneira honesta de suprir por um ou dois meses suas necessidades básicas, trabalhando para candidatos de outras cidades e regiões, que garimpam nossos votos usando nossos conterrâneos que no desespero da falta de um emprego, acabam sendo obrigados a fazer o que com certeza não desejariam. A falta de um representante nosso, faz com que todos nós na ânsia de trazer recursos para nossa comunidade, sejamos também obrigados a ir na Capital de chapéu na mão atraz de patrocínios, encaminhamentos de projetos e afins. Não podemos negar que muitos que aqui aportam, já nos ajudaram e muito. Só que nesta hora vem a cobrança, o que nós obriga a jogar contra o nosso patrimônio, fazendo com que este circulo vicioso repita-se de 4 em 4 anos com um resultado que todos conhecemos. Concluindo, faço um apelo aos eleitores, VAMOS VESTIR A CAMISA DO PST ( PARTIDO DE SANT'ANA DO LIVRAMENTO ), trabalhem, distribuam santinhos, etc... MAS NA HORA DO VOTO, APOSTEM NOS NOSSOS CANDIDATOS.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

2º Candieiro - CTG - Sinueldo do Pago


Este é o trofeu que ganhamos em Uruguaiana, eu e o meu Mano Niwton, ele no violão e eu no gogó. Ele virá para Livramento e será colocado num lugar de destaque entre os outros que já tenho, ele tem um sabor especial. Me disse o Viçosa, um dos organizadores do concurso no Sinuelo do Caverá, que o meu Mano ao recebê-lo - o trofeu - teria dito que ele representava para nós, uma quadra de campo e realmente quero ratificar essa afirmação, ele terá essa representatividade para nós. Pela primeira vez eu tive a oportunidade de me apresentar num palco da minha cidade, e exatamente no local de onde saem as decisões mais importantes da California da Canção Nativa, o patrão do CTG é também o Presidente do Festival, JULHO TEIXEIRA, tive a oportunidade de conhecê-lo pessoalmente, pois só o conhecia via Net. Além do local ter toda essa importância, teve a participação de homens capacitados e dominadores de palco, autores renomados, isso para mim foi uma honra muito grande, estar no meio deles e ainda conseguir trazer um trofeu para Livramento. Pena que nem sempre a nossa cidade valorize os seus representantes, mandei para os jornais locais o resultado do concurso, mas não tive o prazer e a felicidade de ver essa conquista editada para que a comunidade tomasse connhecimento dessa vitória.

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

CTG PRESILHA DO PAGO

A maioria dos Santanenses pensam, que o fato de eu divergir do Patrão do CTG Presilha do Pago, me faz desconhecer a pontenciabilidade da Entidade. Na realidade em relação ao seu Patrão, já fomos não diria amigos, mas já convivemos pacificamente e inclusive fui sócio do CTG Presilha do Pago, já participei de muitos eventos nessa Entidade, inclusive tenho alguns certificados ganho por ter sido avaliador de concursos ou por participar de alguns concursos. Mas depois as águas rolaram por baixo da ponte e as nossas opiniões foram se distanciando e hoje creio que não se aproximarão mais ou quem sabe as águas rolem e a gente venha a se entender ou ao menos se aturar. Acho muito difícil, porque ele é cabeçudo e burro, eu na mesma proporção também devo ser cabeçudo e burro da mesma forma, quem é mais do que o outro também é dificil saber.Na idade que estamos creio que não mudaremos, portanto para os que apreciam estes dois lados, eles deverão ainda perdurar por muito tempo. Uma coisa tenho certeza vai ser difícil me quebrar o corisco, portanto... Mas hoje eu não quero saber do seu Patrão, quero simplesmente fazer o que sempre fiz e continuarei fazendo, reconhecer o trabalho e a capacidade da equipe do Presilha. Quero inclusive dar uma sugestão, ELE NÃO PODE MAIS PARTICIPAR DAS AVALIAÇÕES DO DESFILE TEMÁTICO. Gente o que o Presilha vem apresentando nessa área, no meu entender é imbativel, eles estão de donos dessa temática e não serão ultrapassados tão fácil, penso que inclusive chega a ser um pouco desanimador para as outras Entidades concorrer com eles. Quero deixar a minha opinião e sugestão, para quem participar da próxima Comissão Organizadora do próximo ano. A IMPORTÂNCIA DESTINADA A PREMIAÇÃO DAS ENTIDADES QUE DISPUTARÃO O TEMÁTICO, seja dado ao Presilha como um pequeno auxilio no gasto que ele tem para o trabalho que vem apresentando - com certeza o que lhe é destinado pelo primeiro lugar não cobre 30% do seu gasto - e que essa Entidade faça sempre a sua bela apresentação mas sem concorrer com as demais. Creio que seria um incentivo para que outras Entidades tentassem assimilar a apresentação do Presilha sem tê-lo como adversário. Ainda penso que essa Entidade deve representar nossa cidade em outros desfiles para mostrar o a sua capacidade e o seu trabalho nessa área. Sinceramento não sei se alguém de lá, acessa este humilde blog, mas se o fizer, quero pedir minhas desculpas por não ter postado fotos dos lindos carros que presenciei, eu esqueci de levar a minha máquina - coisas da idade - Fica aqui meus sinceros parabens ao CTG PRESILHA DO PAGO por ter mais uma vez demonstrado o seu trabalho e a capacidade de seus componentes. Neste momento, ainda não soube do resultado do temático, mas sem o saber tenho certeza que foi o primeiro lugar.

Aqui são dois povos.


Estas fotos, são da Agrupacion Tradicionalista de Rivera, Reclamo Pátrio. Não vamos em absoluto tentar dar exemplos ou camparações, na realidade, a cultura Uruguaia é totalmente diferente da nossa. São culturas e interpretações totalmente diferentes. No Uruguai é praticado um tradicionalismo sem frescuras, sem regras as vezes absurdas que são exigidas aqui no Brasil, isto não quer dizer que lá , eles não têm limites, claro que sim, eles mais do que nós tem um compromisso com a sua história que não é a nossa, mas devemos reconhecer que são muito mais autênticos do que nós. Eles praticam com muito mais autenticidade, mais verdades,

do que nós, mas esse fato é outro assunto. O que queremos registras são as suas acomodações realmente gauchas, com seus cavalos ao lado, seus consumos na volta, suas pilchas e apetrechos tudo ao alcance da mão. Enquanto nós no lado brasileiro brigamos para não andarem a cavalo no local, eles têm os seus cavalos ao lado do acampamento. É lamentável,triste de ver a situação do galpão Bi-Nacional, não tem nada, mas nada mesmo, então só resta aos turistas que vêm de fora, para ver algo que realmente se identifique com o tradicionalismo, tem que visitarem o Reclamo Patrio, onde vão encontrar algo para

contar ou fotografar, só que nada tem a ver com a nossa cultura, seria interessante se eles pudessem também levar algo da cultura Rio Grandense, mas infelizmente no nosso lado não tem nada. Para mim que participo há 14 anos da Fiesta de La Patria Gaucha de Tacuarembó, não há novidades porque galpões dessa estirpe lá existem muitos.










domingo, 19 de setembro de 2010

MTG - SOCORRO



Aqui em Sant'Ana do Livramento, um dos municípios mais gaúchos deste Estado, o MTG foi usado para intimidar, ameaçar e distorcer tudo o que ele prega. Um verdadeiro absurdo, nunca tinha visto tamanha ignorância. Pasmem, desde 2003 o desfile é integrado com a Entidades Uruguaias , mas este ano elas não foram convidadas como sempre foram para as atividades no galpão Bi-Nacional. Ameaçaram em nome da segurança, prender, recolher e tirar do desfile quem estivesse bebendo ou se portando mal. Isso sempre se fez sem prometer, ou dizer que iam fazer, pois a lei é clara, quem não respeita as regras do convívio social está sujeito às penas da lei.Nos 24 horas que tem em qualquer cidade, a bebida corre solta, madrugada a dentro e não vi em nenhum momento num órgão oficial a mesma ameaça e é contra a lei. Nunca vi tamanho disparate a respeito de não permitir menores de 12 anos desfilar a cavalo, quando em qualquer área campeira deste Rio Grande, meninos e meninas dos 3 anos em diante são mais habilidosos no lombo do cavalo que muito marmanjo.Estão conseguindo descaracterizar o que mais o gaúcho gosta. E ainda usam o nome do MTG para tomarem todas essa atitudes antipáticas e inconvenientes. Se alguém não se comportar que pague por ser anti-social, mas ameaçar de punir algo que não aconteceu é coisa de resquício do tempo da ditadura, onde tudo era empurrado goela a baixo, mas esse é o reflexo dessa administração desastrosa e ditatorial que está hoje no MTG, seguida por pessoas que pensam saber, que pensam que são líderes, que pensam que se eles não estiverem a frente as coisas não acontecem. E aqui lamentávelmente nós temos os donos da verdade, pessoas que se perpetuam no comando de algumas Entidades e não aceitam a participação espontânea e voluntária que quem realmente pensa em ajudar. A esperança é que o Congresso de Nova Petrópolis de um fim nesses verdadeiros ditadores e incompetentes. Outro fato que me preocupa além dos desmandos que estão acontecendo por aqui, é o fato de alguns galpões e CTGs estarem cobrando entrada das pessoas como se fossem bailões ou algo parecido, cobrar para visitar um galpão, jamais tinha presenciado ou assistido, pois aqui no garrão do Brasil estão usando essa prática, não sei se é certo ou errado, mas acho muito estranho e preocupante, porque se realmente a moda pegar, ai sim teremos tradicionalistas forjados que organizarão Entidades com um único fim: Sobreviver delas, mesmo também por aqui essa prática não é novidade, tem algumas que não tem patrão, tem donos.

sábado, 18 de setembro de 2010

HOMENAGEM

Cá estamos novamente, atendendo um pedido de uma família que ainda sofre a perda de seu ente querido, mas o que prova também com este a pedido que vou postar, é que não só eles sofrem nós estamos sofrendo juntos e queremos dizer que Livramento não prestou a homenagem que gostaríamos que prestasse, mas o que prometemos que ainda faremos a nossa parte, hoje estamos totalmente alijado da Organização do evento nesta cidade, mas se as coisas mudarem, como esperamos que mudem, ela será prestada na primeira oportunidade. A Coordenadoria Municipal de Tradicionalismo se une a homenagens dos CTGs e Tradicionalistas de Caçapava.CAI UM DOS PRINCIPAIS ESTEIOS DO TRADICIONALISMO GAÚCHO

Aos 19 de abril de 2010 com a morte prematura do grande amigo e ilustre Coordenador “Italmir Maldonado Chaves”, a Região e o Rio Grande do Sul perdem um dos seus principais esteios.
O Patrão Supremo o chamou para enriquecer as tradições do universo, mas ao mesmo tempo empobreceu a equipe de bons aqui na Terra, que estão a lamentar SUS ausência.
Italmir marcou sua passagem no meio tradicionalista pela sua competência, sua seriedade, seu dinamismo e firmeza em seus atos, sempre primando pela honestidade e assim, conquistou amizades, simpatia e foi quem mais vezes coordenou a Região, sempre com apoio da grande maioria das entidades.
Nós e as Entidades Tradicionalistas de Caçapava do Sul que sempre fomos plenamente identificados com o Italmir e dele recebemos um grande legado de bons exemplos e uma inestimável prestação de serviços, não conseguimos ainda assimilar o que aconteceu. Resta-nos agora, que vamos realizar a primeira Semana farroupilha sem ele, prestar uma Homenagem partindo de sua última morada com a Chama Crioula e dizendo a seus familiares o quanto nós admirávamos o Italmir.
A Homenagem é sincera e de profundo agradecimento, mas como fazer, já que dos sentimentos humanos é o agradecimento, o de mais difícil expressão, pois por mais que pretendemos dizer do sentimento, jamais conseguimos expressar o que o espírito realmente possui. A língua é pobre para agradecer e o máximo que conseguimos, é a articulação de um vocábulo: MUITO OBRIGADO.
Muito Obrigado ITALMIR por tudo que fizeste por nossas entidades de Caçapava do Sul. Muito Obrigado pela grande amizade e o legado de bons exemplos que nos deu. Fique com a certeza que a amizade vai continuar com teus familiares.

Zeno Dias Chaves
Conselheiro Benemérito, de vaqueanos do MTG e patrão de Honra da 18ª. RT

José Carlos Pedroso Dias
Vice-Coordenador da 18ª. RT

CTG Sentinela dos Cerros
PL Guarda Velha
CTG Clareira da Mata
CTG Família Nativista
CTG Pampa e Querência
CTG Heróis do Seival
CTG Sentinela do Forte
CTG Ronda Crioula

Caçapava do Sul 07 de setembro de 2

2º Candieiro - CTG - Sinueldo do Pago



URUGUAIANA
Fui, Vi e Venci.
Sim fui a Uruguaiana, como havia postado neste blog. Vi e revivi minha trajetoria de guri, jovem , adulto e hoje na melhor idade.
Venci, sim realmente venci não no concurso em si, mas a oportunidade que tive por primeira vez apresentar-me no meu chão, na minha terra, junto com pessoas que foram guri comigo ou conheciam a minha familia, junto com meus familiares e especialmente com meu irmão Niwton Medeiros que me amadrinhou na poesia.
Na realidade, sentimos o peso da responsabili-

dade, meu irmão por ser a primeira vez que amadrinhava no violão um declamador, totalmente diferente das amadrinhações que nós frazíamos em gineteadas e falcatruas do nosso tempo de guri, e eu por ter assistido -minha poesia foi a última - no palco concorrentes de peso, verdadeiros declamadores e poesias realmente que tocavam o coração do público e com certeza dos jurados também. Eu apesar da experiência em concursos, parecia que era a primeira vez que declamava, nos ensaios não conseguia evitar os erros e esquecimento e isso me deixou tenso, verdadeiramente com medo. Num festival ou

concurso, a gente sabe que pode ganhar, mas o mais interessante para nós é a participação. Nesse aspecto eu estava muito feliz, mas ao mesmo tempo, num nervosismo que nunca tinha me acontecido, por temer decipcionar, minha familia, o público presente e em especial meu irmão que estava faceiro como ganso novo em taipa de açude. Quando chegou a sétima poesia eu não conseguia lembrar da minha, bateu o desespero, só que quando fomos chamados, me transformei, recuperei a confiança e lembrei de tudo no espaço de onde eu estava até o palco.



Me disseram e eu acredito que foi o nosso pai que estava ao meu lado, o que eu acredito, pois cheguei no palco e dei o meu recado. Para surpresa nossa, fomos aplaudidos de pé, pois a minha poesia falava de todos os presentes e a realidade do momento, os que ali estavam eram cria da região do Plano Alto e entenderam a minha mensagem.

Portanto fica aqui o agradecimento ao mano véio que me acompanhou e a todos os familiares que lá estavam e acreditaram na capacidade deste gaúcho. Parabens, ao Patrão Julho Teixera, aos


guris, Alemão Goulart, Eroildes Viçosa, que organizaram o evento, simples, sem luxo, mas que atingiu os seus objetivos, oportunizar um espaço tranquilo e salutar para que nós que escrevemos e declamamos tenhamos onde mostrar o nosso trabalho. Obrigado ao público presente, que nós acolheu e nós aplaudiu e fiquem certos que se o homem véio permitir, no ano que vem lá estaremos novamente com o mesmo entusiasmo e vontade de acertar e transmitir aos mais jovens bons exemplos.

Aos Uruguaianenses que acessarem este blog,
uma promessa, vou pesquisar e postar a história do dia 18 de setembro de 1865, quem sabe vamos tentar que o próximo trabalho seja em torno desse grande evento histórico, que foi a retomada da nossa cidade das mãos do Paraguaios. Obrigado à Dª. Tania - minha esposa - que sempre me disse que eu tinha domínio de palco e que no momento certo, saíria tudo bem, foi o que aconteceu.


terça-feira, 14 de setembro de 2010

COMEÇOU A SEMANA FARROUPILHA



Iniciou hoje a Semana Farroupilha da nossa cidade, com alguns problemas, mas iniciou e isso é o mais importante. Não existe em lugar algum neste Estado, que se cultue a Semana Farroupilha como esta aqui de Sant'Ana do Livramento, nós somos únicos, só aqui o desfile entra em um outro País irmão, só aqui há essa total integração, só aqui o Governo Uruguaio, decretou feriado laboral em função desta festa, só aqui somos verdadeiros irmãos, só aqui o galpão bi-nacional fica entre dois Países, só aqui o gaúcho pode almoçar no Brasil e comer a sobresa no Uruguai, dentro do mesmo galpão. Pena que a vaidade, o

personalismo, a ignorância de certas pessoas que não tem a habilidade do trabalho em grupo, descaracteriza a integração de todos. Para não criticar, quero deixar neste blog as lindas fotos para quem o acessar veja a beleza da nossa região.

Com foto do piázinho e as bandeiras tremulando ao vento, não é preciso dizer mais nada.


















































































































domingo, 12 de setembro de 2010

Reunião almoço

Quero pedir desculpas aos participantes da reunião almoço realizada hoje na Associação de Cabos e Soldados da Brigada Militar de Sant'Ana do Livramento, por ter prometido que iria postar as fotos la tiradas, mas não foi possivel, tendo em vista que ficaram muito escuras e sem foco. Mas mesmo assim, quero parabenizar a todos pelo caminho tomado, tomara que essa união se fortaleça e tenhamos a oportunidade de mostrar a nossa força. Uma familia enorme como a nossa, precisa mobilizar-se e mostrar a sociedade que querer é poder.Não devemos esquecer que a base da nossa união,está nas nossas Associações que são as reais representantes dos nossos interesses. Devemos estar atentos e unidos, porque em breve teremos eleições para a troca ou a permanência dos nossos representantes. Na primeira quinzena de novembro deverá acontecer na ASSTBM a eleição para o Conselho Fiscal e dois representantes do Núcleo para o Conselho Deliberativo - membro efetivo e suplente - vamos participar e escolher os nossos representantes.

sábado, 11 de setembro de 2010

SEMANA FARROUPILHA

COMISSÃO DO DESFILE TEMÁTICO


Este ano, eu estava só olhando de fora as movimentações da Comissão Organizadora da Semana Farroupilha, tinha inclusive me planejado para passar uns dias desta festa em Uruguaiana, mas inesperadamente recebi um convite para fazer parte da Comissão que julgará o desfile temático deste ano. Como bom soldado, aceitei e me apresentei para conversarmos a respeito e formarmos a Comissão em si. Este ano o temário destaca os três aspectos principais, que serão OS IDEAIS, A CIDADANIA E A REVOLUÇÃO.Estes três temas foram subdivididos em 10 itens, que constam do seguinte: A VIDA EM FAMILIA - O
TRABALHO - A RELIGIOSIDADE -AS FESTAS - OS IDEAIS FARROUPILHAS - A APRESENTAÇÃO DOS LÍDERES - OS ESTRANGEIROS ENGAJADOS NA IDEIA REPUBLICANA - A REVOLUÇÃO E AS CAPITAIS FARRAPAS - A PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA E OS DESTINOS DE SEUS LÍDERES PÓS REVOLUÇÃO. Teremos 06 Entidades que se apresentarão com o desfile temático, são elas o CTGs Fronteira Aberta, Princeza Izabel, Sinuelo do Caverá, Presilha do Pago, Sentinela do Planalto e o DTG Lenço Branco. Nas fotos desta postagem, estão os componentes da Comissão Julgadora.

São eles os Professores Estaduais, Canabarro,Denise ,Catarina, o Historiador Edson e este que vós informa através deste blog. As fotos foram tiradas por ocasião da reunião para acertar os detalhes inerentes ao trabalho de todos, ocorrida na 19ª sob o a orientação da Prof. Teresa e o Sr Rui.
Mesmo tendo assumido este compromisso, estarei no dias 16 e 17 do corrente, defendendo uma poesia de minha autoria ''VELHA ESTÂNCIA num concurso organizado pelo CTG Sinuelo do Pago de Uruguaiana, minha maior felicidade é que serei amadrinhado pelo irmão Niwton

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

LIVRAMENTO PRESENTE

Santanenses estarão presentes no mais novo festival de
poesias do Estado

Os santanenses vão mesmo estar presentes por todos os palcos do Estado neste mês de setembro.
Além das classificações de várias músicas de locais nos mais diversos rincões e os poemas já classificados no festival Sesmaria da Poesia Gaúcha, de Osório, os poetas de Livramento conseguiram mais um grande feito ao garantir três poemas selecionados para o mais novo festival do Estado o "Querência Amada", da cidade de Rolante.
No palco estarão representando a Fronteira da Paz os seguintes poemas: "Diferenças", de José Wilmar P. de Medeiros, na voz do atual campeão estadual do ENART, Fábio Malcorra, ao som do violão de Leandro Lopes Correia; "Resto de Safra", de Jorge Luiz da Rosa Chaves, interpretado por Cristiano Ferreira, tendo Gustavo Neto como amadrinhador; e "De Regalo - Romance Campeiro", de Cristiano F. Pereira, declamado por Neiton B. Perufo, também amadrinhado por Gustavo Neto.
O 1º Festival de Poesias Gaúchas: Querência Amada, será realizado no dia 15 de setembro de na cidade de Rolante, às 20h, nas dependências do C.T.G. Passo dos Tropeiros. A Comissão Avaliadora é composta por Wilson Araújo, Valdemar Camargo e Jéferson Rogério Valente de Barros.

O festival

“O Festival de Poesias Gaúchas Querência Amada é um concurso de poesia e declamação, cuja temática está identificada com o contexto sóciocultural do Rio Grande do Sul, abordando as diversas nuances poéticas que caracterizam a produção literária de nosso estado.
O evento integra um projeto cultural, desenvolvido pela SMEEC, Secretaria de Educação, Esportes e Cultura, com apoio da Prefeitura Municipal de Rolante, e em parceria com o CTG Passo dos Tropeiros, tendo por objetivos: integrar, através da poesia, a comunidade de Rolante ao Movimento Tradicionalista e Nativista do Rio Grande do Sul; divulgar a arte, a história, e a cultura do Rio Grande do Sul, através do verso; abrir novos espaços para poetas e declamadores”, conta o poeta santanense Cristiano Ferreira, atualmente radicado na caputal do Estado, e que percorre o interior do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, ao lado de outros santanenses, coleciondo troféus e obtendo lugar de destaque entre os mais importantes poetas gaúchos.
O nome do festival é o de uma das música mais conhecidas de Vitor Mateus Teixeira, o Teixeirinha, o homenageado com a nomenclatura do evento, ele que é o filho mais ilustre de Rolante, e não de Passo Fundo, como muitas pessoas pensam em função da música "Gaúcho de Passo Fundo".
Haverá premiação de 1º a 3º lugares entre poemas e declamadores e de 1º e 2º lugares entre os amadrinhadores.